terça-feira, 16 de julho de 2013

Guia para estudo da Doutrina Espírita

ÍNDICE NUMÉRICO DOS TEMAS
BIBLIOGRAFIA POR TEMA
(Temas por ordenação numérica)
Levantamento dos livros básicos e respectivas lições pela conexão que apresentam.
Todas as lições dos cinco livros básicos, mais a 1ª parte de Obras Póstumas estão relacionadas, salvo as mencionadas na Apresentação.

Abreviaturas adotadas

  • L. E. O Livro dos Espíritos
  • L.M. O Livro dos Médiuns
  • E.S.E. O Evangelho Segundo o Espiritismo
  • C.I. O Céu e o Inferno
  • G. A Gênese
  • O.P. Obras Póstumas

01 - A AUTORIDADE DA DOUTRINA ESPÍRITA

  • L.E. Introdução - I e VII
  • L.E. Prolegômenos
  • L.M. Dissertações Espíritas - 2ª parte, Cap. XXXI, item XXVIII - Nota
  • L.M. Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • E.S.E. Autoridade da Doutrina Espírita. Universalidade dos Ensinos dos Espíritos - Introdução - II

02 - PERÍODOS DE DESENVOLVIMENTO DO ESPIRITISMO

  • L.E. Introdução III a V
  • L.E. Conclusão I e V
  • L.M. Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • L.M. Dissertações Espíritas - Cap. XXXI, item XVIII
  • O.P. Os Desertores – 1ª parte

03 - PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA

  • L.E. Introdução VI
  • O.P. Doutrina Espírita – 1ª parte
  • O.P. Princípios Fundamentais da Doutrina Espírita – 2ª parte

04 - SISTEMAS DE INTERPRETAÇÃO DOS FENÔMENOS ESPÍRITAS

  • L.E. Introdução - VII
  • L.E. Conclusão - IX
  • L.M. Dos Sistemas – 1ª parte, Cap. IV, 36 a 51

05 - CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO DO ESPIRITISMO

  • L.E. Introdução VIII
  • L.M. Do Método – 1ª parte, cap. III, 18 a 35
  • L.M. Dissertações Espíritas - 2,1 parte, cap. XXXI, itens XVI, XX, XXI XXII, XXIV, XXVI e XXVII
  • L.M. Das Reuniões em Geral - 21 parte, cap. XXIX, 324 a 333
  • L.M. Das Sociedades Propriamente Ditas – 2ª parte, cap. XXIX, 334 a 347
  • E.S.E. Reuniões Espíritas - Cap. XXVIII, 4 e 5

06 - OBJEÇÕES FEITAS AO ESPIRITISMO - REFUTAÇÕES

  • L.E. Introdução X, XI a XVII
  • L.E. Materialismo - Q. 147 e 148
  • L.E. Conclusão II, III e VI
  • L.M. Das Mistificações – 2ª parte, cap. XXVII, 303
  • L.M. Médiuns Interesseiros – 2ª parte, cap. XXVIII, 304 a 313
  • L.M. Fraudes Espíritas – 2ª parte, cap. XXVIII, 314 a 323
  • L.M. Dissertações Espíritas – 2ª parte, Cap. XXXI, item XIX
  • E.S.E. Pelos Inimigos do Espiritismo - Cap. XXVIII, 50 e 51
  • O.P. Ligeira Resposta aos Detratores do Espiritismo – 1ª parte

07 - CONTRIBUIÇÃO DO ESPIRITISMO AO PROGRESSO DA HUMANIDADE

  • L.E. Influência do Espiritismo no Progresso - Q. 798 a 802
  • L.E. Conclusão IV
  • L.M. Dissertações Espíritas – 2ª parte, Cap. XXXI, itens 1 a V
  • E.S.E. Os Bons Espíritas - Cap. XVII, 4
  • E.S.E. Parábola do Semeador - Cap. XVII, 5 e 6
  • O.P. Sobre as artes em geral - A Regeneração delas por meio do Espiritismo – 1ª parte
  • O.P. Música Espírita – 1ª parte
  • O.P. As Aristocracias – 1ª' parte

08 - OS TRÊS ASPECTOS DO ESPIRITISMO E SUAS CONSEQÜÊNCIAS

  • L.E. Conclusão VII
  • L.E. Prolegômenos
  • L.M. Introdução
  • E.S.E. Prefácio
  • E.S.E. Objetivo desta Obra - Introdução 1
  • G. Introdução

09 - A MORAL EVANGÉLICA DO ESPIRITISMO

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 627 e 628
  • L.E. Conclusão VIII
  • L.M. Dissertações Espíritas - Cap. XXXI, item XVII
  • E.S.E. Objetivo desta Obra - Introdução 1
  • E.S.E. Não vim trazer a paz, porém a Divisão - Cap. XXIII, 9 a 18
  • E.S.E. Prefácio
  • G. Caráter da Revelação Espírita - Cap. 1, 56

10 - A UNIDADE DA DOUTRINA ESPÍRITA, APESAR DAS DIVERGÊNCIAS

  • L.E. Introdução XIII
  • L.E. Conclusão IX
  • L.M. Das Contradições – 2ª parte, Cap. XXVII, 297 a 302
  • L.M. Rivalidades entre as Sociedades – 2ª parte, Cap. XXIX, 348 a 350
  • L.M. Dos Sistemas – 1ª parte, Cap. 1 V, 36

11 - CARÁTER DA REVELAÇÃO ESPÍRITA

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 622 e 627
  • E.S.E. Consolador Prometido - Cap. VI, 3 e 4
  • E.S.E. Prefácio
  • E.S.E. Autoridade da Doutrina Espírita –
  • E.S.E. Controle Universal do Ensino dos Espíritos –
  • E.S.E. Introdução II
  • G. Caráter da Revelação Espírita - Cap. 1, 1 a 62

12 - DEUS

  • L.E. Deus e o Infinito - Q. 1 a 3
  • L.E. Provas da Existência de Deus - Q. 4 a 9
  • G. Existência de Deus . - Cap. II, 1 a 7
  • G. A Providência - Cap. II, 20 a 30
  • G. A Visão de Deus - Cap. 11, 31 a 37
  • O.P. Profissão de Fé Espírita Raciocinada - Deus – 1ª parte, I
  • O.P. Profissão de Fé Espírita Raciocinada - Criação – 1ª parte, III

13 - A NATUREZA DIVINA

  • L.E. Atributos da Divindade - Q. 10 a 13
  • L.E. Panteísmo - Q. 14 a 16
  • G. Da Natureza Divina - Cap. 11, 8 a 19
  • O.P. As Cinco Alternativas da Humanidade - Doutrina
  • O.P. Panteísta – 1ª parte

14 - ESPÍRITO E MATÉRIA

  • L.E. Conhecimento do Princípio das Coisas - Q. 17 a 20
  • L.E. Espírito e Matéria - Q. 21 a 28
  • L.E. Propriedades da Matéria - Q. 29 a 34
  • L.E. Espaço Universal - Q. 35 e 36
  • L.M. Ação dos Espíritos sobre a Matéria – 2ª parte, Cap. I, 52 a 59
  • G. Antigos e Modernos Sistemas do Mundo - Cap. V, 1 a 14
  • G. O Espaço e o Tempo - Cap. VI, 1 e 2
  • G. A Matéria - Cap. VI, 3 a 7
  • G. As Leis e a Força - Cap. VI, 8 a 11
  • G. Natureza e Propriedade dos Fluidos - Cap. XIV, 1 a 6
  • G. Ação dos Espíritos sobre os Fluidos. Criações Fluídicas
  • G. Fotografia do Pensamento Cap. XIV, 13 a 15
  • G. Qualidade dos Fluidos - Cap. XIV, 16 a 21
  • G. Curas - Cap. XIV, 31 a 34

15 - O LABORATÓRIO DO MUNDO INVISÍVEL

  • L.E. Espírito e Matéria - Q. 27
  • L.M. Do Laboratório do Mundo Invisível - Cap. VIII, 126 a 131
  • G. Ação dos Espíritos sobre os Fluidos. Criações Fluídicas.
  • G. Fotografia do Pensamento - Cap. XIV, 13 a 15
  • O.P. Introdução ao Estudo da Fotografia e da Telegrafia do Pensamento - 1ª parte
  • O.P. Fotografia e Telegrafia do Pensamento - 1ª parte

16 - A FORMAÇÃO DOS MUNDOS

  • L.E. Formação dos Mundos - Q. 37 a 42
  • L.E. Considerações e Concordâncias Bíblicas Concernentes à Criação - Q. 59
  • G. A Criação Primária. A Criação Universal. Os Sóis e os Planetas. Os Satélites. Os Cometas.
  • G. A Via-Láctea. As Estrelas Fixas. Os Desertos do Espaço - Cap. VI, 12 a 47
  • G. A Vida Universal - Cap. VI, 53 a 57
  • G. Períodos Geológicos. Estado Primitivo do Globo.
  • G. Período Primário
  • G. Período de Transição. Período Secundário. Período Terciário. Período Diluviano - Cap. VII, 1 a 47
  • G. Teorias sobre a Formação da Terra - Cap. VIII, 1 a 7

17 - O POVOAMENTO DA TERRA

  • L.E. Formação dos Seres Vivos - Q. 43 a 49
  • Povoamento da Terra. Adão, - Q. 50 e 51
  • Diversidade das Raças Humanas - Q. 52 a 54
  • Considerações e Concordâncias Bíblicas; Concernentes à Criação - Q. 59
  • Formação Primária dos Seres Vivos - Cap. X, 1 a 15 Geração Espontânea - Cap. X, 20 a 23 Período Pós-diluviano ou Atual. Nascimento do Homem - Cap. VII, 48 e 49
  • Revoluções Gerais ou Parciais. Idade das Montanhas. Dilúvio Bíblico. Revoluções Periódicas. Cataclismos Futuros. Crescimento ou diminuição do volume de Terra - Cap. IX, 1 a 15
  • Hipótese sobre a Origem do Corpo Humano - Cap. XI, 15 e 16
  • Raça Adâmica - Cap. XI, 38 a 42
  • Os Seis Dias - Cap. XII, 1 a 12
  • O.P. Profissão de Fé Espírita Raciocinada. Criação – 1ª parte

18 - A DIVERSIDADE DAS RAÇAS HUMANAS

  • L.E. Povoamento da Terra. Adão - Q. 50 e 51
  • Diversidade das Raças Humanas - Q. 52 a 54
  • Considerações e Concordâncias Bíblicas concernentes
  • à Criação - Q. 59
  • Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças - Q. 688 a 692
  • G. Período Pós-diluviano ou Atual - Nascimento do Homem - Cap. VII, 48 e 49
  • Hipótese sobre a Origem do Corpo Humano - Cap. XI, 15 e 16
  • Raça Adâmica - Cap. XI, 38 a 42
  • Os Seis Dias - Cap. XII, 1 a 12
  • O.P. Teoria da Beleza – 1ª parte

19 - HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI

  • L.E. Pluralidade dos Mundos - Q. 55 a 58
  • E.S.E. Há muitas Moradas na Casa de Meu Pai - Cap. III, 1
  • Diferentes Estados da Alma na Erraticidade - Cap. III, 2
  • Diferentes Categorias dos Mundos Habitados - Cap. III, 3 a 5
  • Destinação da Terra. Causas das Misérias Humanas -Cap. III, 6 e 7
  • Mundos Inferiores e Mundos Superiores - Cap. III, 8 a 12
  • Mundos de Expiações e de Provas - Cap. III, 13 a 15
  • Mundos Regeneradores - Cap. III, 16 a 18
  • Progressão dos Mundos - Cap. III, 19
  • G. Diversidade dos Mundos - Cap. VI, 58 a 61
  • Eterna Sucessão dos Mundos - Cap. VI, 48 a 52

20 - O PRINCÍPIO VITAL

  • L.E. Seres Orgânicos e Inorgânicos - Q. 60 a 67
  • A Vida e a Morte - Q. 68 a 70
  • Inteligência e Instinto - Q. 71 a 75
  • G. Princípio Vital - Cap. X, 16 a 19
  • Escala dos Seres Orgânicos.
  • O Homem Corpóreo - Cap. X, 24 a 30
  • O Instinto e a Inteligência - Cap. III, 11 a 19
  • Princípio Espiritual - Cap. XI, 5

21 - ORIGEM E NATUREZA DOS ESPÍRITOS

  • L.E. Origem e Natureza dos Espíritos - Q. 76 a 83
  • Mundo Normal Primitivo - Q. 84 a 87
  • Forma e Ubiqüidade dos Espíritos - Q. 88 a 92
  • Sexo nos Espíritos - Q. 200 a 202
  • L.M. Há Espíritos? – 1ª parte, Cap. 1, 1 a 6
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • G. Princípio Espiritual. União do Princípio Espiritual à Matéria - Cap. X1, 1 a 14
  • O.P. Controvérsias sobre a Idéia da Existência de Seres Intermediários entre o Homem e Deus – 1ª parte

22 - O PERISPÍRITO

  • L.E. Perispírito - Q. 93 a 95
  • L.M. Da Ação dos Espíritos sobre a Matéria – 2ª parte, Cap.1, 52 a 59
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • G. Formação e Propriedade do Perispírito - Cap. XIV, 7 a 12
  • Superioridade da Natureza de Jesus - Cap. XV, 1 e 2
  • O.P. o Perispírito como Princípio das Manifestações – 1ª' parte

23 - A PROGRESSÃO DOS ESPÍRITOS

  • L.E. Diferentes Ordens de Espíritos - Q. 96 a 99
  • Escala Espírita - Q. 100 a 113
  • Progressão dos Espíritos - Q. 114 a 127
  • Anjos e Demônios - Q. 128 a 131
  • L.M. Da Natureza das Comunicações - 2ª parte, Cap. X, 133 a 138
  • Provas Possíveis de Identidade – 2ª parte, Cap. XXIV, 255 a 261
  • Modos de se distinguirem os bons dos maus espíritos – 2ª parte, Cap. XXIV, 262 a 267
  • Questões sobre a Natureza e a Identidade dos Espíritos – 2ª parte, Cap. XXIV, 268
  • Dissertações Espíritas – 2ª parte, Cap. XXXI, item XXV
  • E.S.E. Deixai que Venham a Mim as Criancinhas - Cap. VIII, 18 e 19
  • C. I. Os Anjos – 1ª' parte, Cap. VI 11, 1 a 15
  • Os Demônios – 1ª parte, Cap. lX, 1 a 23

24 - A ALMA

  • L.E. Introdução II
  • Objetivo da Encarnação - Q. 132 e 133
  • A Alma - Q. 134 a 146
  • Materialismo - Q. 147 e 148
  • E.S.E. Limites da Encarnação - Cap. IV, 24
  • Necessidade da encarnação - Cap. IV, 25 e 26
  • C.I Encarnação dos Espíritos - Cap. XI, 17 a 32
  • O. P. Profissão de Fé Espírita Raciocinada. A Alma –1ª parte

25 - A MORTE

  • L.E. A Alma após a. Morte - Q. 149 e 153
  • Separação da Alma e do Corpo - Q. 154 a 162
  • Perturbação Espiritual - Q. 163 a 165
  • Intuição das Penas e Gozos Futuros - Q. 961
  • L.M. Questões sobre a sorte dos Espíritos – 2ª parte, Cap. XXVI, 292
  • E.S.E. Prevendo Próxima a Morte. Por um Agonizante. Por Alguém que acaba de Morrer. Pelas Pessoas a quem tivemos Afeição - Cap. XXVIII, 40, 57, 59 e 62.
  • Perda de Pessoas Amadas. Morte Prematura. Cap. V, 21
  • C.I. Causas do Temor da Morte – 1ª parte, Cap. II, 1 a 9
  • Por que os Espíritas não temem a morte – 1ª parte, Cap. II, 10
  • O Passamento – 2ª parte, Cap. I, 1 a 15

26 - ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS

  • L.E. Encarnação nos Diferentes Mundos - Q. 172 a 188
  • Transmigrações Progressivas - Q. 189 a 196
  • E.S.E. Diferentes Categorias de Mundos Habitados - Cap.III, 3 a 5
  • G. Reencarnações - Cap. XI, 33 e 34
  • Emigrações e Imigrações dos Espíritos - Cap. XI, 35 a 37

27 - A REENCARNAÇÃO

  • L.E. A Reencarnação - Q. 166 a 170
  • Justiça da Reencarnação - Q. 171
  • Sorte das Crianças depois da Morte - Q. 197 a 199
  • Ressurreição da Carne - Q. 1010
  • L.M. Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • E.S.E. Motivos de Resignação - Cap. V, 12 e 13
  • Ato de Submissão e Resignação - Cap. XXVIII, 30
  • A Reencarnação Fortalece os Laços de Família, ao passo
  • que A Unicidade da Existência os Rompe - Cap. IV, 18 a 23
  • G. Reencarnações - Cap. XI, 33 e 34
  • O.P. A Morte Espiritual – 1ª parte

28 - REENCARNAÇÃO E PARENTESCO

  • L.E. Sexo nos Espíritos - Q. 200 a 202
  • Parentesco, Filiação - Q. 203 a.206
  • Parecenças Físicas e Morais - Q. 207 a 217
  • Idéias Inatas - Q. 218 a 221
  • E.S.E. A Reencarnação fortalece os Laços de Família, ao passo que a Unicidade da Existência os rompe - Cap. IV, 18 a 23
  • Quem é Minha Mãe e quem são Meus Irmãos - Cap. XIV, 5 e 7
  • A Parentela Corporal e a Parentela Espiritual - Cap. XIV, 8
  • G. Reencarnações - Cap. XI, 33 e 34

29 - PLURALIDADE DAS EXISTÊNCIAS

  • L.E. Considerações sobre a Pluralidade das Existências - Q. 222
  • A Reencarnação - Q. 166 a 170
  • Justiça da Reencarnação - 171
  • E.S.E. Motivos de Resignação - Cap. V, 12 e 13
  • Ressurreição e Reencarnação - Cap. IV, 4 a 17
  • O.P. O Caminho da Vida – 1ª parte

30 - O ESPÍRITO NA ERRATICIDADE

  • L.E. Espíritos Errantes - Q. 223 a 233
  • Mundos Transitórios - Q. 234 a 236
  • L.M. Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • E.S.E. Diferentes Estados da Alma na Erraticidade - Cap. III, 2

31 - PERCEPÇÕES, SENSAÇÕES E SOFRIMENTOS DOS ESPÍRITOS

  • L.E. Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos - Q. 237 a 256
  • Ensaio Teórico da Sensação nos Espíritos - Q.257
  • O.R A Música Celeste – 1ª parte
  • Música Espírita – 1ª parte

32 - ESCOLHA DAS PROVAS PELO ESPÍRITO

  • L.E. Espíritos Errantes - Q. 223 a 233
  • Escolha das Provas - Q. 258 a 273
  • Fatalidade - Q. 851 a 867
  • E.S.E. Bem e Mal Sofrer - Cap. V, 18

33 - AS RELAÇÕES NO MUNDO DOS ESPÍRITOS

  • L.E. Escala Espírita - Q. 100 a 113
  • As Relações no Além-Túmulo - Q. 274 a 290
  • Relações de Simpatia e Antipatia entre os Espíritos -
  • Metades Eternas - Q. 291 a 303

34 - RECORDAÇÃO DA EXISTÊNCIA CORPÓREA PELO ESPÍRITO

  • L.E. Perturbação Espiritual - Q. 163 a 165
  • Espíritos Errantes - Q. 223 a 233
  • Recordação da Existência - Q. 304 a 319

35 - A COMEMORAÇÃO DOS MORTOS

  • L.E. Comemoração dos Mortos. Funerais - Q. 320 a 329
  • E.S.E. Deixai aos Mortos o Cuidado de Enterrar seus Mortos- Cap. XXIII, 7 e 8

36 - PRENÚNCIO DA REENCARNAÇÃO

  • L.E. A Reencarnação - Q. 166 a 170
  • Justiça da Reencarnação - Q. 171
  • Prelúdio da Volta - Q. 330 a 343

37 - UNIÃO DA ALMA E DO CORPO

  • L.E. União da Alma e do Corpo - Q. 344 a 360
  • E.S.E. Por uma Criança que Acaba de Nascer - Cap. XXVIII, 53

38 - FACULDADES MORAIS E INTELECTUAIS DO HOMEM

  • L.E. Idéias Inatas - Q. 218 a 221
  • Faculdades Morais e Intelectuais do Homem - Q. 361 a 366
  • Influência do Organismo - Q. 367 a 370
  • Necessidade da Vida Social - Q. 768
  • E.S.E. Missão do Homem Inteligente na Terra - Cap. VII, 13
  • Cuidar do Corpo e do Espírito - Cap. XVI 1, 11

39 - SITUAÇÃO DO ESPÍRITO NO IDIOTISMO E NA LOUCURA

  • L.E. Influência do Organismo - Q. 367 a 370
  • Idiotismo, Loucura - Q. 371 a 378
  • E.S.E. Cuidar do Corpo e do Espírito - Cap. XVII, 11
  • Pelos Doentes - Cap. XXVIII, 77
  • O Suicídio e a Loucura - Cap. V, 14 a 17

40 - UTILIDADE DA INFÂNCIA TERRENA

  • L.E. A Infância - Q. 379 a 385
  • E.S.E. Deixai que venham a Mim as Criancinhas - Cap. VIII, 18 e 19
  • Simplicidade e Pureza de Coração - Cap. VIII, 1 a 4

41 - O ESQUECIMENTO DO PASSADO

  • L.E. Simpatia e Antipatia Terrenas; - Q. 386 a 391
  • Esquecimento do Passado - Q. 392 a 399
  • L.M. Perguntas sobre Existências Passadas e Futuras – 2ª
  • parte, Cap. XXVI, 290
  • E.S.E. Esquecimento do Passado - Cap. V, 11

42 - O SONO E OS SONHOS

  • L.E. O Sono e os Sonhos - Q. 400 a 412
  • E.S.E. À Hora de Dormir - Cap. XXVIII, 38
  • G. Vista Espiritual ou Psíquica. Sonhos - Cap. XIV, 28
  • Sonhos - Cap. XV, 3
  • O.P. Emancipação da Alma – 1ª parte

43 - LETARGIA, CATALEPSIA, MORTES APARENTES

  • L.E. O Sono e os Sonhos - Q. 407 a 409
  • Letargia, Catalepsia, Mortes Aparentes - Q. 422 a 424
  • G. Catalepsia. Ressurreições - Cap. XIV, 29 e 30
  • Ressurreições: A Filha de Jairo, Filho da Viúva de Naim - Cap. XV, 37 a 40
  • O.P. Emancipação da Alma – 1ª Parte, 25 e 27

44 - TRANSMISSÃO OCULTA DO PENSAMENTO

  • L.E. Visita Espírita entre Pessoas Vivas - Q. 413 a 418
  • Transmissão Oculta do Pensamento - Q. 419 a 421
  • L.M. Evocação de Pessoas Vivas – 2ª parte, Cap. XXV, 284
  • Telegrafia Humana – 2ª parte, Cap. XXV, 285
  • Aparições dos Espíritos de Pessoas Vivas. Homens Duplos – 2ª parte, Cap. VII, 114 a 121
  • O.P. Aparição de Pessoas Vivas. Bicorporeidade – 1ª parte
  • Dos homens duplos e das aparições de Pessoas Vivas - 1ª parte
  • Fotografia e Telegrafia do Pensamento – 1ª parte

45 - SONAMBULISMO E ÊXTASE

  • L.E. O Sono e os Sonhos - Q. 400 a 412
  • Sonambulismo - Q. 425 a 438
  • Êxtase - Q. 439 a 446
  • Resumo Teórico do Sonambulismo, do Êxtase e da Dupla Vista - Q. 45--)
  • G. Vista Espiritual ou Psíquica. Dupla Vista. Sonambulismo. Sonhos - Cap. XIV, 22 a 27
  • O.P. Causa e Natureza da Clarividência Sonambúlica. Explicação do Fenômeno da Lucidez – 1ª parte Emancipação da Alma – 1ª parte, 25 e 26, 28 a 30

46 - A VISTA ESPIRITUAL

  • L.E. O Sono e os Sonhos - Q. 400 a 412
  • Sonambulismo - Q. 425 a 438
  • Dupla Vista - Q. 447 a 454
  • Resumo Teórico do Sonambulismo, do Êxtase e da
  • Dupla Vista - Q. 455
  • G. Vista Espiritual ou Psíquica. Dupla Vista - Cap. XIV, 22 a 27
  • Dupla Vista: Entrada de Jesus em Jerusalém. Beijo de
  • Judas. Pesca Maravilhosa. Vocação de Pedro, André,
  • Tiago, João e Mateus - Cap. XV, 5 a 9
  • Tempestade Aplacada - Cap. XV, 45 e 46
  • O.P. A Segunda Vista. Conhecimento do Futuro. Previsões - 1ª parte

47 - A OBSESSÃO

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em Nossos Pensamentos e Atos Q. 459 a 472
  • Possessos - Q. 473 a 480
  • Convulsionários - Q. 481 a 483
  • L.M. Obsessão Simples. Fascinação. Subjugação. Causas de
  • Obsessão. Meios de a Combater - Cap. XXIII, 237 a 254
  • E.S.E. Reconciliação com os Adversários - Cap. X, 5 e 6
  • Os Inimigos Desencarnados - Cap. XII, 5 e 6
  • Para Afastar os Maus Espíritos - Cap. XXVIII, 15 e 16
  • Para Pedir a Força de Resistir a uma Tentação - Cap. XXVIII, 20
  • Pelos Obsidiados - Cap. XXVIII, 81
  • G. Obsessões e Possessões - Cap. XIV, 45 a 49
  • Possessos - Cap. XV, 29 a 36
  • O.P. Da Obsessão e da Possessão - I!- parte
  • Questões e Problemas. As Expiações Coletivas – 1ª parte

48 - OS ESPÍRITOS PROTETORES

  • L.E. Afeição que os Espíritos Votam a Certas Pessoas - Q. 484 a 488
  • Anjos de Guarda. Espíritos Protetores, Familiares ou Simpáticos - Q. 489 a 521
  • Pressentimentos - Q. 522 a 524
  • E.S.E. Aos Anjos Guardiões e aos Espíritos Protetores - Cap. XXVIII, 11
  • Para pedir um Conselho - Cap. XXVIII, 24
  • Ação de Graças pela Vitória Alcançada sobre uma
  • Tentação - Cap. XXVIII, 22

49 - INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS EM NOSSOS PENSAMENTOS E ATOS

  • L.E. Faculdade que tem os Espíritos de Penetrar os nossos
  • Pensamentos Q. 456 a 458
  • Influência dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q 459 a 472
  • E.S.E. Pecado por Pensamentos. Adultério - Cap. VIII, 5 a 7
  • Reconciliação com os Adversários - Cap. X, 5 e 6
  • Os Inimigos Desencarnados - Cap. XII, 5 e 6
  • Para pedir a força de resistir a uma tentação ~ Cap. XXVIII, 20
  • Para Afastar os Maus Espíritos - Cap. XXVIII, 15 e 16
  • G. Tentação de Jesus - Cap. XV, 52 e 53

50 - INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NOS ACONTECIMENTOS DA VIDA

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos Q 459 a 472
  • Pressentimentos - Q. 522 a 524 influência dos Espíritos nos Acontecimentos da Vida - Q. 525 a 535
  • E.S.E. Ação de Graças por um Favor Obtido - Cap. XXVIII, 28

51 - AÇÃO DOS ESPÍRITOS NOS FENÔMENOS DA NATUREZA

  • L.E, Ação dos Espíritos nos Fenômenos da Natureza - Q. 536 a 540
  • G. Tempestade Aplacada - Cap. XV, 45 e 46

52 - OS ESPÍRITOS DURANTE OS COMBATES

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459 a 472
  • Guerras - Q. 742 a 745
  • Os Espíritos Durante os Combates - Q. 541 a 548
  • Ensaio Teórico da Sensação nos Espíritos - Q. 257
  • Sacrifícios - 671
  • E.S.E. Sacrifício da Própria Vida - Cap. V, 29

53 - CONSIDERAÇÕES SOBRE A MEDIUNIDADE

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459 a 472
  • Introdução IV
  • L.M. Sobre os Médiuns - 2ª parte, Cap. XXXI, itens X a XV e XXI
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • E.S.E. Não são os que Gozam de Saúde que Precisam de Médico - Cap. XXIV, 11 e 12
  • Mediunidade Gratuita - Cap. XXVI, 7 a 10
  • Para os Médiuns - Cap. XXVIII, 8 e 9
  • C.I. Da Proibição de Evocar os Mortos - Cap. XI, 8 a 15
  • G. Manifestações Físicas - Mediunidade - Cap. XIV, 40 a 44
  • Superioridade da Natureza de Jesus - Cap. XV, 1 e 2

54 - VARIEDADE E TIPOS DE MÉDIUNS

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em Nossos Pensamentos e Atos - Q. 459 a 472
  • Introdução IV
  • L.M. Dos Médiuns - Cap. XIV, 159 a 177
  • Dos Médiuns Escreventes ou Psicógrafos - Cap. XV, 178 a 184
  • Dos Médiuns Especiais - Cap. XVI, 185 a 199
  • Sobre os Médiuns - Cap. XXXI, itens XI e XII
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • E.S.E. Não são os que Gozam da Saúde que Precisam de Médico - Cap. XXIV, 11 e 12
  • Para os Médiuns - Cap. XXVIII, 8 e 9
  • O.P. Caráter e Conseqüências Religiosas das Manifestações dos Espíritos.
  • Dos Médiuns – 1ª parte, § 611 itens 33 a 55

55 - O DESENVOLVIMENTO DA MEDIUNIDADE

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459 a 472
  • Introdução IV, XII e XV
  • L.M. Desenvolvimento da Mediunidade, Cap. XVII, 200 a 218
  • Mudança de Caligrafia - Cap. XVII, 219
  • Perda e Suspensão da Mediunidade - Cap. XVII, 220
  • Dos Inconvenientes e Perigos da Mediunidade - Cap. XVIII, 221 e 222
  • Sobre os Médiuns - Cap. XXXI, itens X, XII, XIII, XIV, XV
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • E.S.E. Não são os que Gozam de Saúde que Precisam de Médico - Cap. XXIV, 11 e 12
  • Mediunidade Gratuita - Cap. XXVI, 7 a 10
  • Para os Médiuns - Cap. XXVIII, 8 e 9

56 - O PAPEL DO MÉDIUM NAS COMUNICAÇÕES ESPÍRITAS

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos pensamentos e Atos - Q. 459 a 472
  • Introdução IV
  • L.M. Do papel dos Médiuns nas Comunicações Espíritas Cap. XIX, 223 a 225
  • Da Influência Moral do Médium - Cap. XX, 226 a 230
  • Da Influência do Meio - Cap. XXI, 231 a 233
  • Sobre as Sociedades Espíritas - Cap. XXXI, itens XXII, XXIII, XIV e XXV
  • Médiuns Interesseiros - 2ª parte, Cap. XXVIII, 304 a 313
  • Fraudes Espíritas - 2~ parte, Cap. XXVIII, 314 a 323
  • E.S.E. Não são os que gozam de saúde que precisam de médico - Cap. XXIV, 11 e 12
  • Para os Médiuns - Cap. XXVIII, 8 e 9
  • G. Manifestações Físicas. Mediunidade - Cap. XIV, 40 a 44

57 - AS BÊNÇÃOS E AS MALDIÇÕES

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos Q. 459 a 472
  • Pactos - Q. 549 e 550
  • Poder Oculto. Talismãs. Feiticeiros - Q. 551 a 556
  • Bênçãos e Maldições - Q. 557
  • L.M. Dos Médiuns - Cap. XIV, 1591
  • Do Maravilhoso e do Sobrenatural – 1ª parte - Cap. II, 7 a 17
  • Médiuns Curadores - Cap. XIV, 175 e 176
  • E.S.E. Dai Gratuitamente o que Gratuitamente Recebeste: Dom de Curar - Cap. XXVI, 1 e 2
  • Preces Pagas - Cap. XXVI, 3 e 4
  • Mercadores Expulsos do Templo - Cap. XXVI, 5 e 6
  • G. Curas - Cap. XIV, 31 a 34
  • O.P. A Segunda Vista. Conhecimento do Futuro. Previsões - 1ª parte

58 - O DOM DE CURAR

  • L.E. Poder Oculto. Talismã. Feiticeiros - Q. 555 e 556
  • L.M. Médiuns Curadores - Cap. XIV, 175 e 176
  • Do Maravilhoso e do Sobrenatural - 1? parte, Cap. II, 7 a 17
  • Dom de Curar - Cap. XXVI, 1 e 2
  • Mediunidade Gratuita - Cap. XXVI, 7 a 10
  • Curas - Cap. XIV, 31 a 34
  • Curas - Cap. XV, 10 a 28

59 - O MARAVILHOSO E O SOBRENATURAL

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459
  • Conclusão II
  • L.M. Do Maravilhoso e do Sobrenatural – 1ª parte, Cap. 11, 7 a 17
  • C.I. Intervenção dos Demônios nas Modernas Manifestações – 1ª parte, Cap. X, 1 a 19
  • G. Os Milagres no Sentido Teológico - Cap. XIII, 1 a 3
  • O Espiritismo não faz milagres - Cap. XIII, 4 a 14
  • Faz Deus Milagres? - Cap. XIII, 15 a 17
  • O Sobrenatural e as Religiões - Cap. XIII, 18 e 19
  • Prodígios por ocasião da Morte de Jesus - Cap. XV, 54 e 55
  • Bodas de Caná - A Multiplicação dos Pães –
  • O Fermento dos Fariseus - O Pão do Céu - Cap. XV, 47 a 51
  • O.P. Caráter e Conseqüências Religiosas das Manifestações dos Espíritos – 1ª parte
  • Os Milagres provam a Divindade do Cristo? – 1ª parte

60 - AS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459
  • Introdução III a V e IX
  • L.M. Da Ação dos Espíritos sobre a Matéria – 2ª parte, Cap.I, 52 a 59
  • Das Manifestações Físicas. Das Mesas Girantes – 2ª parte, Cap. 11, 60 a 64
  • Das Manifestações Inteligentes – 2ª0 parte, Cap. III, 65 a 71
  • Da Teoria das Manifestações Físicas – 2ª parte, Cap. IV, 72 a 81
  • Das Manifestações Físicas Espontâneas – 2ª parte, Cap. V, 82 a 95
  • Fenômeno de Transporte – 2ª parte, Cap. V, 96 a 99
  • Dissertações Espíritas - Cap. XXXI, item XVII
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • Manifestações Físicas - Mediunidade - Cap. XIV, 40 a 44

61 - CONSIDERAÇÕES SOBRE AS MANIFESTAÇÕES INTELIGENTES

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459
  • Introdução III a V
  • L.M. Das Manifestações Inteligentes – 2ª parte, Cap. III, 65 a 71
  • Da Sematologia e da Tiptologia – 2ª parte, Cap. XI, 139 a 145
  • Da Pneumatografia ou Escrita Direta. Da Pneumatofonia – 2ª parte, Cap. XII, 146 a 151
  • Da Psicografia – 2ª parte, Cap. XIII, 152 a 158
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • Manifestações Físicas. Mediunidade - Cap. XIV, 40 a 44

62 - AS MANIFESTAÇÕES VISUAIS

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q 459
  • L.M. Das Manifestações Visuais – 2ª parte, Cap. VI, 100
  • Ensaio Teórico sobre as Aparições – 2ª parte, Cap. VI, 101 a 110
  • Teoria da Alucinação – 2ª. parte, Cap. VI, III a 113
  • Da Bicorporeidade e da Transfiguração – 2ª parte, Cap. VII, 114 a 125
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII
  • G. Aparições e Transfigurações - Cap. XIV, 35 a 39
  • Estrelas dos Magos - Cap. XV, 4
  • Jesus Caminha sobre a Água - Cap. XV, 41 e 42
  • Transfiguração - Cap. XV, 43 e 44
  • Aparição de Jesus, após sua Morte - Cap. XV, 56 a 63
  • O.P. Manifestações Visuais - 1ª parte, 11, 16 a 21
  • Transfiguração, Invisibilidade - 1ª parte, III, 22 e 23
  • Aparição de Pessoas Vivas - Bicorporeidade - 1ª parte, V
  • Dos Homens Duplos e das Aparições de Pessoas Vivas –1ª parte

63 - OS LUGARES ASSOMBRADOS

  • L.E. Influência Oculta dos Espíritos em nossos Pensamentos e Atos - Q. 459
  • Poder Oculto. Talismãs. Feiticeiros - Q. 555 (nota)
  • Bênçãos e Maldições - Q. 557
  • L.M. Das Manifestações Físicas Espontâneas – 2ª parte, Cap. V, 82 a 95
  • Fenômeno de Transporte – 2ª parte, Cap. V, 96 a 99
  • Dos Lugares Assombrados – 2ª parte, Cap. lX, 132
  • Vocabulário Espírita - Cap. XXXII

64 - AS OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS

  • L.E. Das Ocupações e Missões dos Espíritos - Q. 558 a 584
  • L.M. Perguntas sobre as Invenções e Descobertas – 2ª parte, Cap. XXVI, 294
  • Dissertações Espíritas - 2' parte, Cap. XXXI, itens VI a VIII

65 - OS TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

  • L.E. Das Ocupações e Missões dos Espíritos - Q. 558 a 584
  • L.M. Dissertações Espíritas - 2' parte, Cap. XXXI, itens VI a VIII
  • E.S.E. Os Trabalhadores da última Hora - Cap. XX, I
  • Os últimos serão os Primeiros - Cap. XX, 2 e 3
  • Missão dos Espíritas - Cap. XX, 4
  • Os Obreiros do Senhor - Cap. XX, 5
  • Não Vades Ter com os Gentios - Cap. XXIV, 8 a 10

66 - CONHECE-SE A ÁRVORE PELO FRUTO

  • L.E. Das Ocupações e Missões dos Espíritos - Q. 558 a 584
  • Conhecimento da Lei Natural - Q. 622 e 624
  • L.M. Dissertações Espíritas - Cap. XXXI, itens XI e XXVIII
  • E.S.E. Conhece-se a Árvore pelo Fruto - Cap. XXI, 1 a 3
  • Missão dos Profetas - Cap. XXII, 4
  • Prodígio dos Falsos Profetas - Cap. XXI, 5
  • Não Creais em todos os Espíritos - Cap. XXI, 6 e 7
  • Os Falsos Profetas - Cap. XXI, 8
  • Caracteres do Verdadeiro Profeta - Cap. XXI, 9
  • Os Falsos Profetas da Erraticidade - Cap. XXI, 10
  • Jeremias e os Falsos Profetas - Cap. XXI, 11
  • G. Ninguém é Profeta em sua Terra - Cap. XVII, 1 e 2
  • Vossos Filhos e Vossas Filhas Profetizarão - Cap. XV 11, 59 a 61

67 - OS TRÊS REINOS DA NATUREZA

  • L.E. Os Minerais e as Plantas - Q. 585 a 591
  • Os Animais e o Homem - Q. 592 a 610
  • Metempsicose - Q. 611 a 613
  • Seres Orgânicos e Inorgânicos - Q. 60 a 67
  • A Vida e a Morte - Q. 68 a 70
  • Inteligência e Instinto - Q. 71 a 75
  • L.M. Da Mediunidade nos Animais - 2ª parte, Cap. XXII, 234 a 236
  • Evocação dos Animais - 2ª parte, Cap. XXV, 283
  • G. Escala dos Seres Orgânicos - Cap. X, 24 e 25
  • O Homem Corpóreo - Cap. X, 26 a 30

68 - O CONHECIMENTO DA LEI DIVINA

  • L.E. Caracteres da Lei Natural - Q. 614 a 618
  • Conhecimento da Lei Natural - Q. 619 a 628
  • O Bem e o Mal - Q. 629 a 646
  • Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • E.S.E. As Três Revelações: Moisés, Cristo e Espiritismo - Cap. I, 1 a 7
  • A Nova Era - Cap. 1, 9 a 11
  • G. Parábola dos Vinhateiros Homicidas - Cap. XVII, 29 e 30

69 - O BEM E O MAL

  • L.E. O Bem e o Mal - Q. 629 a 646
  • Divisão da Lei Natural - Q. 647
  • E.S.E. O Mal e o Remédio - Cap. V, 19
  • Se Fosse um Homem de Bem, Teria Morrido - Cap. V, 22
  • Origem do Bem e do Mal - Cap. III, 1 a 10

70 - PRECURSORES DA IDÉIA CRISTÃ E DO ESPIRITISMO

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 619 a 628
  • E.S.E. Sócrates e Platão, Precursores da Idéia Cristã e do
  • Espiritismo - Introdução IV
  • As Três Revelações: Moisés, Cristo e Espiritismo - Cap.I, 1 a 7
  • A Nova Era - Cap. 1, 9 a 11

71 - ALIANÇA DA CIÊNCIA E DA RELIGIÃO

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 619, 622, 623, 626 e 628
  • E.S.E. Aliança da Ciência e da Religião - Cap. 1, 8
  • Dar-se-á ao que tem - Cap. XVIII, 13 a 15
  • G. Papel da Ciência na Gênese - Cap. IV, 1 a 17
  • Um só Rebanho e um só Pastor - Cap. XVII, 31 e 32

72 - O CONSOLADOR PROMETIDO

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 619 a 628
  • L.M. Dissertações Espíritas - Cap. XXXI, IX
  • E.S.E. O Jugo Leve - Cap. VI, 1 e 2
  • Consolador Prometido. O Advento do Espírito da Verdade - Cap. VI, 3 a 8
  • Prefácio
  • As Três Revelações: Moisés, Cristo e Espiritismo - Cap.I, 1 a 7
  • A Nova Era - Cap. 1, 9 a 11
  • Parábola do Festim de Bodas - Cap. XVIII, 1 e 2
  • G. Anunciação do Consolador - Cap. XVII, 35 a 42
  • Segundo Advento do Cristo - Cap. XVII, 43 a 46

73 - JESUS - GUIA E MODELO DA HUMANIDADE

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 624 e 625
  • E.S.E. A Realeza de Jesus - Cap. II, 4
  • Uma Realeza Terrestre - Cap. 11, 8
  • Candeia sob o Alqueire. Por que fala Jesus por Parábolas - Cap. XXIV, 1 a 7
  • G. Superioridade da Natureza de Jesus - Cap. XV, 1 e 2
  • Desaparecimento do Corpo de Jesus - Cap. XV, 64 a 67
  • Aparecimento de Jesus, após sua Morte - Cap. XV, 56 a 63
  • O.P. Estudo sobre a Natureza de Cristo: Fontes das Provas sobre a Natureza do Cristo.
  • Os Milagres provam a Divindade do Cristo?
  • As Palavras de Jesus provam a sua Divindade?
  • Palavras de Jesus depois de sua Morte.
  • Dupla Natureza de Jesus. Opinião dos Apóstolos.
  • Predição dos Profetas com Relação a Jesus. O Verbo se fêz Carne.
  • O Filho de Deus e o Filho do Homem –1ª parte.

74 - JESUS E AS PARÁBOLAS EVANGÉLICAS

  • L.E. Conhecimento da Lei Natural - Q. 625 a 628
  • E.S.E. Dar-se-á ao que tem - Cap. XVIII, 13 a 15
  • Candeia sob o Alqueire. Por que fala Jesus por Parábolas - XXIV, 1 a 7
  • Parábola dos Trabalhadores da última Hora - Cap. XX, 1
  • Os últimos Serão os Primeiros - Cap. XX, 2 e 3
  • Parábola do Festim de Bodas - Cap. XVIII, 1 e 2
  • Parábola dos Credores e Devedores - Cap. XI, 3 e 4
  • Parábola do Bom Samaritano - Cap. XV, 1 a 3
  • Parábola dos Talentos - Cap. XVI, 6
  • Parábola do Mau Rico - Cap. XVI, 5
  • Parábola da Figueira que Secou - Cap. XIX, 8 a 10
  • Parábola do Semeador - Cap. XVII, 5 e 6
  • Notícias Históricas - Introdução III
  • Parábola dos Vinhateiros Homicidas - Cap. XVII, 29 e 30

75 - A PRECE

  • L.E. Caracteres da Lei Natural - Q. 614 a 618
  • Conhecimento da Lei Natural - Q. 619 a 628
  • A Prece - Q. 658 a 666
  • E.S.E. Qualidades da Prece - Cap. XXVII, 1 a 4
  • Eficácia da Prece - Cap. XXVII, 5 a 8
  • Ação da Prece. Transmissão do Pensamento - Cap. XXVII, 9 a 15
  • Preces Inteligíveis - Cap. XXVII, 16 e 17
  • Da Prece pelos Mortos e pelos Espíritos Sofredores - Cap. XXVII, 18 a 21
  • Maneira de Orar - Cap. XXVII, 22
  • Felicidade que a Prece Proporciona - Cap. XXVII, 23
  • Coletânea de Preces Espíritas - Cap. XXVIII, 1
  • Oração Dominical - Cap. XXVIII, 2 e 3
  • Perdoai para que Deus vos Perdoe - Cap. X, 1 a 4
  • Pelas. Almas Sofredoras que Pedem Prece - Cap. XXVIII, 64

76 - A LEI DE ADORAÇÃO

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • Objetivo da Adoração - Q. 649 a 652
  • Adoração Exterior - Q. 653 a 656
  • Vida Contemplativa - Q. 657
  • A Prece - Q.658 a 666
  • Politeísmo - Q. 667 e 668
  • Sacrifícios - Q. 669 a 673
  • Casamento e Celibato - Q. 699
  • E.S.E. Qualidades da Prece - Cap. XXV11, 1 a 4
  • Maneira de Orar - Cap. XXVII, 22
  • O Sacrifício mais Agradável a Deus - Cap. X, 7 e 8

77 - BUSCAI E ACHAREIS

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • Necessidade do Trabalho - Q. 674 a 681
  • Limites do Trabalho. Repouso - Q. 682 a 685
  • E.S.E. Ajuda-te a ti Mesmo, que o Céu te Ajudará - Cap. XXV, 1 a 5
  • Observai os Pássaros do Céu - Cap. XXV, 6 a 8
  • Não vos Afatigueis pela Posse do Ouro - Cap. XXV, 9 a 11

78 - A LEI DE REPRODUÇÃO

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • População do Globo - 686 e 687
  • Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças - Q. 688 a 692
  • Obstáculos à Reprodução - Cap. Q. 693 e 694
  • Casamento e Celibato - Q. 695 a 699
  • Poligamia - Q. 700 e 701
  • C. Formação Primária dos Seres Vivos - Cap. X, 1 a 15
  • O.P. Teoria da Beleza - 1ª parte

79 - O ABORTO E SUAS CONSEQÜÊNCIAS

  • L.E. População do Globo - Q. 686 e 687
  • Obstáculos à Reprodução - Q. 693 e 694
  • União da Alma e do Corpo - Q. 357 a 360

80 - CASAMENTO E DIVÓRCIO

  • L.E. Casamento e Celibato - Q. 695 a 699
  • Poligamia - Q. 700 e 701
  • Laços de Família - Q. 775
  • Igualdade dos Direitos do Homem e da Mulher - Q. 817 a 822
  • E.S.E. Indissolubilidade do Casamento. O Divórcio - Cap. XXII, 1 a 5

81 - A LEI DE CONSERVAÇÃO

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • Instinto de Conservação - Q. 702 e 703
  • Meios de Conservação - Q. 704 a 710
  • Gozo dos Bens Terrenos - Q. 711 a 714
  • Necessário e Supérfluo - Q. 715 a 717
  • Privações Voluntárias. Mortificações - Q. 718 a 727
  • E.S.E. Observai os Pássaros do Céu - Cap. XXV, 6 a 8
  • Não vos Afatigueis pela Posse do Ouro - Cap. XXV, 9 a 11

82 - O NECESSÁRIO E O SUPÉRFLUO

  • L.E. Gozo dos Bens Terrenos - Q. 711 a 714
  • Necessário e Supérfluo - Q. 715 a 717
  • Direito de Propriedade. Roubo - Q. 883
  • E.S.E. A Verdadeira Propriedade - Cap. XVI, 9 e 10
  • Transmissão da Riqueza - Cap. XVI, 15

83 - OS SOFRIMENTOS VOLUNTÁRIOS

  • L.E. Privações Voluntárias. Mortificações - Q. 718 a 727
  • E.S.E. Os Tormentos Voluntários - Cap. V, 23
  • Provas Voluntárias. O Verdadeiro Cilício - Cap. V, 26
  • Proveito dos Sofrimentos para Outrem - Cap. V, 31

84 - A DESTRUIÇÃO NECESSÁRIA E A ABUSIVA

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • Destruição Necessária e Destruição Abusiva - Q. 728 a 736
  • Flagelos Destruidores - Q. 737 a 741
  • Guerras - Q. 742 a 745
  • Assassínio - Q. 746 a 751
  • Crueldade - Q. 752 a 756
  • Duelo - Q. 757 a 759
  • Pena de Morte - Q. 760 a 765
  • E.S.E. Se Alguém vos Bater na Face Direita, Apresentai-lhe também a Outra - Cap. XII, 7 e 8
  • A Vingança - Cap. XII, 9
  • O Duelo - Cap. XII, 11 a 16
  • G. Destruição dos Seres Uns pelos Outros - Cap. III, 20 a 24

85 - AS EXPIAÇÕES COLETIVAS

  • L.E. Flagelos Destruidores - Q. 737 a 741
  • Guerras - Q. 742 a 745
  • E.S.E. Causas Anteriores das Aflições - Cap. V, 6 a 10
  • G. A Geração Nova - Cap. XVIII, 32 a 35
  • O.P. Questões e Problemas. As Expiações Coletivas – 1a. parte.

86 - A NECESSIDADE DA VIDA SOCIAL

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 647 e 648
  • Necessidade da Vida Social - Q. 766 a 768
  • Vida de Insulamento. Voto de Silêncio - Q. 769 a 772
  • Laços de Família - Q. 773 a 775
  • E.S.E. o Homem no Mundo - Cap. XVII, 10
  • A Ingratidão dos Filhos e os Laços de Família - Cap. XIV, 9

87 - A INFÂNCIA DA HUMANIDADE

  • L.E. Estado de Natureza - Q. 776 a 778
  • Caracteres da Lei Natural - Q. 614 a 618
  • O Bem e o Mal - Q. 629 a 646
  • Progressão dos Espíritos - Q. 114, 115, 118 a 120, 122 e 127
  • E.S.E. Mundos de Expiações e Provas - Cap. III, 14

88 - A MARCHA DO PROGRESSO

  • L.E. Marcha do Progresso - Q. 779 a 785
  • Progressão dos Espíritos - Q. 114 a 127
  • L.M. Perguntas sobre os Outros Mundos - 2ª parte - Cap. XXVI, 296
  • E.S.E. Progressão dos Mundos - Cap. III, 19
  • Diferentes Categorias dos Mundos Habitados - Cap. III, 3 a 5
  • Destinação da Terra. Causas das Misérias Humanas -.Cap. III, 6 e 7
  • Mundos Inferiores e Mundos Superiores - Cap. III, 8 a 12
  • Mundos de Expiação e de Provas - Cap. III, 13 a 15
  • Mundos Regeneradores - Cap. III, 16 a 18
  • A Melancolia - Cap. V, 25 ,
  • G. Sinais dos Tempos - Cap. XVIII, 1 a 26
  • A Geração Nova - Cap. XVIII, 27 a 35
  • O.P. Liberdade, Igualdade e Fraternidade - 1 ' parte

89 - AS CIVILIZAÇÕES

  • L.E. Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças - Q. 688 a 692
  • Povos Degenerados - Q. 786 a 789
  • Civilização - Q. 790 a 793
  • G. Sinais dos Tempos - Cap. XVIII, 1 a 26

90 - O PROGRESSO DA LEGISLAÇÃO HUMANA

  • L.E. Progresso da Legislação Humana - Q. 794 a 797
  • Caracteres da Lei Natural - Q. 614 a 618
  • Conhecimento da Lei Natural - Q. 619 a 628
  • Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Igualdade dos Direitos do Homem e da Mulher - Q. 818 e 822
  • Justiça e Direitos Naturais - Q. 874 a 876
  • E.S.E. Moisés - Cap. I, 2
  • O Cristo - Cap. 1, 3
  • O Espiritismo - Cap. 1, 6 e 7
  • O.P. Liberdade, Igualdade e Fraternidade - I! parte

91 - A LEI DE IGUALDADE

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Igualdade Natural - Q. 803
  • Desigualdade das Aptidões - Q. 804 e 805
  • Desigualdades Sociais - Q. 806 e 807
  • Desigualdade das Riquezas - Q. 808 a 813
  • Igualdades de Direito do Homem e da Mulher - Q. 817 a 822
  • Igualdade Perante o Túmulo - Q. 823 e 824
  • E.S.E. A Felicidade não é deste Mundo - Cap. V, 20

92 - AS PROVAS DE RIQUEZA E DE MISÉRIA

  • L.E. Desigualdade das Riquezas - Q. 808 a 813
  • As Provas de Riqueza e de Miséria - Q. 814 a 816
  • E.S.E. A Felicidade não é deste Mundo - Cap. V, 20
  • Salvação dos Ricos - Cap. XVI, 1 e 2
  • Jesus em Casa de Zaqueu - Cap. XVI, 4
  • Utilidade Providencial da Riqueza - Cap. XVI, 7
  • Desigualdade das Riquezas - Cap. XVI, 8
  • Transmissão da Riqueza - Cap. XVI, 15
  • Parábola do Mau Rico - Cap. XVI, 5
  • Preservar-se da Avareza - Cap. XVI, 3
  • Emprego da Riqueza - Cap. XVI, 11 a 13
  • Desprendimento dos Bens Terrenos - Cap. XVI, 14
  • Parábola dos Talentos - Cap. XVI, 6

93 - OS DIREITOS DO HOMEM E DA MULHER

  • L.E. Igualdade Natural - Q. 803
  • Igualdade de Direitos do Homem e da Mulher - Q. 817 a 822
  • G. Os Seis Dias - Cap. XII, 11

94 - A LIBERDADE E O HOMEM

  • L..E. Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Liberdade Natural - Q. 825 a 828
  • Escravidão - Q. 829 a 832
  • Liberdade de Pensar - Q. 833 e 834
  • Liberdade de Consciência - Q. 835 a 842
  • Livre Arbítrio - Q. 843 a 850
  • E.S.E. Muito se Pedirá àquele que muito Recebeu - Cap. XVIII, 10 a 12

95 - LIVRE ARBÍTRIO E FATALIDADE

  • L.E. Livre Arbítrio - Q. 843 a 850
  • Fatalidade - Q. 851 a 867
  • Resumo Teórico do Móvel das Ações Humanas - Q. 872
  • E.S.E. Num Perigo Iminente - Cap. XXVIII, 34
  • Ação de Graças por Haver Escapado a um Perigo - Cap. XXVIII, 36

96 - O CONHECIMENTO DO FUTURO

  • L.E. Conhecimento do Futuro - Q. 868 a 871
  • L.M. Perguntas sobre o Futuro - 2ª parte - Cap. XXVI, 289
  • Médiuns de Pressentimento - Cap. XV, 184
  • G. Teoria da Presciência - Cap. XVI, 1 a 18
  • Cidades Impenitentes - Cap. XVII, 14
  • Morte e Paixão de Jesus - Cap. XVII, 3 a 9
  • Perseguição dos Apóstolos - Cap. XVII, 10 a 13
  • Ruína do Templo e de Jerusalém - Cap. XVI-1, 15 a 21
  • Minhas Palavras não Passarão - Cap. XVI 1, 24 a 26
  • A Pedra Angular - Cap. XV11, 27 e 28
  • O.P. A Segunda Vista. Conhecimento do Futuro. Previsões – 2ª parte

97 - A JUSTIÇA E OS DIREITOS

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Justiça e Direitos Naturais - Q. 873 a 879
  • E.S.E. O Mandamento Maior. Fazer aos Outros o que
  • Queiramos que os outros nos Façam. Parábola dos
  • Credores e dos Devedores - Cap. X1, 1 a 4
  • Dai a César o que é de César - Cap. X1, 5 a 7

98 - A VERDADEIRA PROPRIEDADE

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Direito de Propriedade. Roubo - Q. 880 a 885
  • L.M. Perguntas sobre Tesouros Ocultos – 2ª parte, Cap. XXVI, 295
  • E.S.E. A Verdadeira Propriedade - Cap. XVI, 9 e 10
  • Preservar-se da Avareza - Cap. XVI, 3
  • Desprendimento dos Bens Terrenos - Cap. XVI, 14
  • Parábola dos Talentos - Cap. XVI, 6
  • Emprego da Riqueza - Cap. XVI, 11 a 13

99 - A CARIDADE E O AMOR AO PRÓXIMO

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Caridade e Amor ao Próximo - Q. 886 a 889
  • E.S.E. Perdão das Ofensas - Cap. X, 14 e 15
  • A Lei de Amor - Cap. XI, 8 a 10
  • A Fé e a Caridade - Cap. X1, 13
  • Caridade para com os Criminosos - Cap. XI, 14
  • Retribuir o Mal com o Bem - Cap. XII, 1 a 4
  • O ódio - Cap. XII, 10
  • Por um inimigo que Morreu - Cap. XXVIII, 67
  • Ação de Graças por um Benefício Concedido a Outrem - Cap. XXVIII, 44
  • Pelos nossos Inimigos e pelos que nos querem mal - Cap. XXVIII, 46
  • Ação de Graças pelo Bem Concedido aos nossos Inimigos - Cap. XXVIII, 48
  • O de que precisa o Espírito para ser Salvo. Parábola do Bom Samaritano - Cap. XV, 1 a 3
  • O Mandamento Maior - Cap. XV, 4 e 5
  • Por um Inimigo - Cap. XXVIII, 69
  • Dever-se-á por Termo às Provas do Próximo? - Cap. V, 27

100 - O AMOR MATERNO E 0 FILIAL

  • L.E. Divisão da Lei Natural - Q. 648
  • Amor Materno e Filial - Q. 890 a 892
  • E.S.E. Honrai o Vosso Pai e Vossa Mãe - Cap. XIV, 1 e 2
  • Piedade Filial - Cap. XIV, 3 e 4
  • A Ingratidão dos Filhos e os Laços de Família - Cap. XIV, 9
  • A Parentela Corporal e a Parentela Espiritual - Cap. XIV, 8
  • Quem é minha Mãe e quem são meus Irmãos? - Cap. XIV, 5 a 7
  • Odiar os Pais - Cap. XXIII, 1 a 3
  • Abandonar Pai, Mãe e Filhos - Cap. XXIII, 4 a 6
  • Deixar aos Mortos o Cuidado de Enterrar seus Mortos - Cap. XXIII, 7 e 8

101 - A CARIDADE MATERIAL E A CARIDADE MORAL

  • L.E. Caridade e Amor ao Próximo - Q. 886 a 888
  • E.S.E. Fazer o Bem sem Ostentação - Cap. XIII, 1 a 3
  • Os Infortúnios Ocultos - Cap. XIII, 4
  • O óbulo da Viúva - Cap. XIII, 5 e 6
  • Convidar os Pobres e Estropiados. Dar sem esperar
  • Retribuição - Cap. XIII, 7 e 8
  • A Caridade Material e a Caridade Moral - Cap. XIII, 9 e 10
  • A Beneficência - Cap. XIII, 11 a 16
  • A Piedade - Cap. XIII, 17 Os órfãos - Cap. XIII, 18
  • Benefícios Pagos com a Ingratidão - Cap. XIII, 19
  • Beneficência Exclusiva - Cap. XIII, 20
  • Por Alguém que esteja em Aflição - Cap. XXVIII, 42

102 - FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

  • L.E. Justiça e Direitos Naturais - Q. 873 a 879
  • Caridade e Amor ao Próximo - Q. 886 a 889
  • E.S.E. O de que precisa o Espírito para ser Salvo. Parábola do Bom Samaritano - Cap. XV, 1 a 3
  • O Mandamento Maior - Cap. XV, 4 e 5
  • Necessidade da Caridade Segundo São Paulo - Cap. XV, 6 e 7
  • Fora da Igreja não há Salvação. Fora da Verdade não há Salvação - Cap. XV, 8 e 9
  • Fora da Caridade não há Salvação - Cap. XV, 10

103 - AS VIRTUDES E OS VÍCIOS

  • L.E. As Virtudes e os Vícios - Q. 893 a 906
  • Paixões - Q. 907 a 912
  • E.S.E. O Orgulho e a Humildade - Cap. VII, 11 e 12
  • Injúrias e Violências - Cap. IX, 1 a 5
  • A Afabilidade e a Doçura - Cap. lX, 6
  • A Paciência - Cap. lX, 7 Obediência e Resignação - Cap. lX, 8
  • A Cólera - Cap. lX, 9. e 10
  • A Indulgência - Cap. X, 16 a 18
  • É Permitido Repreender os Outros, Notar as Imperfeições de Outrem, Divulgar o Mal de
  • Outrem? - Cap. X, 19 a 21
  • A Virtude - Cap. XVII, 8
  • Para pedir Corrigenda de um Defeito - Cap. YXVIII, 18
  • O Argueiro e a Trave no Olho – Cap. X, 9 e 10
  • Não Julgueis, para não serdes Julgados. Atire a Primeira pedra aquele que Estiver sem
  • Pecado - Cap. X, 11 a 13
  • Bem Aventurados os que têm Fechados os Olhos - Cap. VIII, 20 e 21

104 - AS PAIXÕES HUMANAS

  • L.E. As Virtudes e os Vícios - Q. 893 a 906
  • Paixões - Q. 907 a 912
  • E.S.E. A Porta Estreita - Cap. XVIII, 3 a 5
  • Para Pedir a Corrigenda de um Defeito - Cap. XXVIII, 18
  • A Cólera - Cap. lX, 9 e 10
  • O Argueiro e a Trave no Olho - Cap. X, 9 e 10
  • Escândalos. Se a Vossa Mão é Motivo de Escândalo,
  • Cortai-a - Cap. VIII, 11 a 17
  • C.I. A Carne é Fraca - 1ª parte - Cap. VII

105 - O EGOÍSMO NA HUMANIDADE

  • L.E. O Egoísmo - Q. 913 a 917
  • E.S.E. O Egoísmo - Cap. XI, 11 e 12
  • O.P. O Egoísmo e o Orgulho - 1ª parte

106 - CARACTERES DO HOMEM DE BEM

  • L.E. Caracteres do Homem de Bem - Q. 918
  • Conhecimento de Si Mesmo - Q. 919
  • E.S.E. Caracteres da Perfeição - Cap. XVII, 1 e 2
  • O Homem de Bem - Cap. XVII, 3
  • Os Bons Espíritas - Cap. XVII, 4
  • O Dever - Cap. XVII, 7
  • Os Superiores e os Inferiores - Cap. XVII, 9
  • Nem Todos os que Dizem: Senhor! Senhor! Entrarão no Reino dos Céus - Cap. XVIII, 6 a 9
  • Pelas suas Obras é que se Reconhece o Cristão - Cap. XVIII, 16

107 - APERFEIÇOAMENTO MORAL DO HOMEM

  • L.E. Caracteres do Homem de Bem - Q. 918
  • Conhecimento de Si Mesmo - Q. 919
  • E.S.E. O que se Deve Entender por Pobres de Espírito - Cap. VII, 1 e 2
  • Aquele que se Eleva será Rebaixado - Cap. VII, 3 a 6
  • Mistérios Ocultos aos Doutos e aos. Prudentes - Cap. VII, 7 a 10
  • Simplicidade e Pureza de Coração - Cap. VIII, 1 a 4
  • Verdadeira Pureza. Mãos Não Lavadas - Cap. VIII, 8 a 10

108 - O PODER DA FÉ

  • L.E. Adoração Exterior - Q. 653
  • Sacrifícios - Q. 669
  • As Virtudes e os Vícios - Q. 893
  • O Nada. Vida Futura - Q. 959
  • Natureza das Penas e Gozos Futuros - Q. 973 (nota) e 982
  • E.S.E. Poder da Fé - Cap. XIX, 1 a 5
  • A Fé Religiosa. Condição da fé Inabalável - Cap. XIX, 6 e 7
  • Parábola da Figueira que Secou - Cap. XIX, 8 a 10
  • A Fé: Mãe da Esperança e da Caridade - Cap. XIX, 11
  • A Fé Humana e a Fé Divina - Cap. XIX, 12
  • Coragem da Fé - Cap. XXIV, 13 a 16
  • Carregar sua Cruz. Quem Quiser Salvar a Vida, Perdê-la-á - Cap. XXIV, 17 a 19
  • G. Maldição contra os Fariseus - Cap. XVII, 22 e 23

109 - A FELICIDADE E A INFELICIDADE

  • L.E. Felicidade e Infelicidades Relativas - Q. 920 a 933
  • Perda dos Entes Queridos - Q. 934 a 936
  • Decepções. Ingratidão. Afeições Destruídas - Q. 937 e 938
  • Uniões Antipáticas - Q. 939 e 940
  • Temor da Morte - Q. 941 e 942
  • Desgosto da Vida. Suicídio - Q. 943 a 957
  • E.S.E. Bem-Aventurados os Aflitos - Cap. V, 1 e 2
  • Justiça das Aflições - Cap. V, 3
  • Causas Atuais das Aflições - Cap. V, 4 e 5
  • Causas Anteriores das Aflições - Cap. V, 6 a 10
  • A Felicidade não é deste mundo - Cap. V, 20
  • A Desgraça Real - Cap. V, 24
  • A Melancolia - Cap. V, 25
  • Nas Aflições da Vida - Cap. XXVIII, 26
  • O Jugo Leve - Cap. VI, 1 e 2

110 - CONSIDERAÇÕES SOBRE AS EVOCAÇÕES DOS ESPÍRITOS

  • L.E. Perda dos Entes Queridos - Q. 935 e 936
  • L.M. Das Evocações - Cap. XXV, 269 a 273
  • Das Perguntas que se pode fazer aos Espíritos -Cap. XXVI, 286 e 287
  • Espíritos que podem ser Evocados - Cap. XXV, 274 a 279
  • Linguagem de que se deve usar com os Espíritos -Cap. XXV, 280
  • Utilidades das Evocações Particulares - Cap. XXV, 281
  • Questões sobre as Evocações - Cap. XXV, 282
  • Evocação dos Animais - Cap. XXV, 283
  • Evocação das Pessoas Vivas - Cap. XXV, 284
  • Telegrafia Humana - Cap. XXV, 285
  • Perguntas Simpáticas ou Antipáticas aos Espíritos -Cap. XXVI, 288
  • Perguntas sobre o Futuro - Cap. XXVI, 289
  • Perguntas sobre as Existências Passadas e Futuras -Cap. XXVI, 290
  • Perguntas sobre os Interesses Morais e Materiais -Cap. XXVI,, 291
  • Questões sobre a Sorte dos Espíritos - Cap. XXVI, 292
  • Questões sobre a Saúde -Cap. XXVI, 293
  • Perguntas sobre as Invenções e Descobertas - Cap. XXVI, 294
  • Perguntas sobre Tesouros Ocultos - Cap. XXVI, 295
  • Perguntas sobre os outros Mundos - Cap. XXVI, 296

111 - O DESGOSTO DA VIDA

  • L.E. Desgosto da Vida. Suicídio - Q. 943 a 957
  • E.S.E. O Suicídio e a Loucura - Cap. V, 14 a 17
  • Será Lícito Abreviar a Vida de um Doente que Sofra sem Esperança de Cura? - Cap.. V, 28
  • Sacrifício da Própria Vida - Cap. V, 29 e 30
  • Deve-se Expor a Vida por um Malfeitor? - Cap. XI, 15
  • O Duelo - Cap. XII, 11 a 16
  • Por um Suicida - Cap. XXVIII, 71
  • C.I. Suicidas – 2a. parte, Cap. V

112 - O PORVIR E O NADA

  • L.E. O Nada. Vida Futura - Q. 958 e 959
  • E.S.E. A Vida Futura - Cap. 11, 1 a 3
  • O Ponto de Vista - Cap. 11, 5 a 7
  • C.I. O Porvir e o Nada – 1a. parte, Cap. I, 1 a 14
  • Causas do Temor da Morte - Porque os Espíritas não temem a Morte - Cap.II, 1 a 10
  • O.P. As Cinco Alternativas da Humanidade - 1ª parte
  • A Vida Futura – 1a. parte

113 - AS PENAS E OS GOZOS FUTUROS

  • L.E. Intuição das Penas e Gozos Futuros - Q. 960 a 962
  • Intervenção de Deus nas Penas e Recompensas - Q. 963 e 964
  • Natureza das Penas e Gozos Futuros - Q. 965 a 982
  • Ensaio Teórico da Sensação nos Espíritos - Q. 257
  • Penas Temporais - Q. 983 a 989
  • Duração das Penas Futuras - Q. 1003 a 1009
  • C.I. A Carne é Fraca. Princípios da Doutrina Espírita sobre
  • as Penas Futuras. Código Penal da Vida Futura - 1ª parte, Cap. VII
  • Espíritos Felizes – 2ª parte, Cap. II
  • Espíritos em Condição Mediana - 2ª parte - Cap. III,
  • Espíritos Sofredores – 2ª parte, Cap. IV

114 - A EXPIAÇÃO E O ARREPENDIMENTO

  • L.E. Expiação e Arrependimento - Q. 990 a 1002
  • Duração das Penas Futuras - Q. 1007
  • E.S.E. Bem-Aventurados os que têm Fechados os Olhos - Cap. VIII, 20 e 21
  • Pelos Espíritos Penitentes - Cap. XXVIII, 73
  • Pelos Espíritos Endurecidos - Cap. XXVIII, 75
  • C.I. Criminosos Arrependidos - 2ª parte, Cap. VI
  • Espíritos Endurecidos – 2ª parte, Cap. VII
  • Expiações Terrestres – 2ª parte, Cap. VIII

115 - DOUTRINA DAS PENAS ETERNAS

  • L.E. Duração das Penas Futuras - Q. 1003 a 1009
  • C.I. Origem da Doutrina das Penas Eternas – 1ª parte, Cap.VI, 1 a 9
  • Argumentos a Favor das Penas Eternas - 1 parte, Cap.VI, 10 a 17
  • Impossibilidade Material das Penas Eternas – 1ª parte, Cap VI, 18 a 21
  • A Doutrina das Penas Eternas fez sua Época – 1ª parte, Cap. VI, 22 a 24
  • Ezequiel Contra a Eternidade das Penas e o Pecado Original - 1ª parte, Cap. VI, 25

116 - RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO

  • L.E. Ressurreição da Carne - Q. 1010
  • Considerações sobre a Pluralidade das Existências - Q. 222
  • E.S.E. Ninguém Poderá ver o Reino de Deus se não Nascer de Novo - Cap. IV, 1 a 3
  • Ressurreição e Reencarnação - Cap. IV, 4 a 17
  • G. Catalepsia. Ressurreições - Cap. XIV, 29 e 30
  • Ressurreições: A Filha de Jairo. Filho da Viúva de Naim - Cap. XV, 37 a 40
  • Advento de Elias - Cap. XVII, 33 e 34
  • O.P. A Morte Espiritual - 1ª parte

117 - O CÉU SEGUNDO 0 ESPIRITISMO

  • L.E. Paraíso, Inferno e Purgatório - Q. 1011, 1015 a 1017, 1018
  • E.S.E. Meu Reino não é deste Mundo - Cap. II, 1
  • C.I. O Céu - 1ª parte, Cap. III, 1 a 18
  • G. Doutrina dos Anjos Decaídos e da Perda do Paraíso - Cap. XI, 43 a 49
  • Perda do Paraíso - Cap. XII, 13 a 26

118 - O PURGATÓRIO SEGUNDO O ESPIRITISMO

  • L.E. Paraíso, Inferno e Purgatório - Q. 1011 a 1014,1017 e 1018
  • E.S.E. Meu Reino não é Deste Mundo - Cap. II, 1
  • C.I. O Purgatório - 1ª parte, Cap. V, 1 a 10

119 - O INFERNO SEGUNDO O ESPIRITISMO

  • L.E. Paraíso, Inferno e Purgatório - Q. 1011, 1013, 1014, 1017, 1018
  • E.S.E. Meu Reino não é deste Mundo - Cap. II, 1
  • C.I. Intuição das Penas Futuras - 1ª parte - Cap. IV, 1 e 2
  • O Inferno Cristão imitado do Inferno Pagão – 1a. parte - Cap. IV, 3 a 7
  • Os Limbos - 11 parte, Cap. IV, 8
  • Quadro do Inferno Pagão – 1a. parte, Cap. IV, 9 e 10
  • Esboço do Inferno Cristão – 1a. parte, Cap. IV, 11 a 15
  • Ressurreição e Reencarnação - Cap. IV, 4 a 17
  • G. Catalepsia. Ressurreições - Cap. XIV, 29 e 30
  • Ressurreições: A Filha de Jairo. Filho da Viúva de Naim - Cap. XV, 37 a 40
  • Advento de Elias - Cap. XVII, 33 e 34
  • O.P. A Morte Espiritual – 1ª parte

120 - O JUÍZO FINAL

  • L.E. Paraíso, Inferno e Purgatório - Q. 1018
  • E.S.E. O de que Precisa o Espírito para ser Salvo. Parábola do Bom Samaritano - Cap. XV, 1 a 3
  • G. Sinais Precursores - Vossos Filhos e Vossas Filhas Profetizarão - Juízo Final - Cap. XVII, 47 a 67
  • Emigrações e Imigrações dos Espíritos - Cap. XI, 35 a 37
  • Doutrina dos Anjos Decaídos e da Perda do Paraíso - Cap. XI, 43 a 49

Publicado originalmente no: CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo

 

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Que é Deus?




Monte Sinai
"{...} Israelitas bíblicos vaguearam por aqui a caminho da Terra Prometida.
Hoje, com seus sítios históricos e sua beleza natural, o Sinai é um destino em si mesmo."
Foto de Matt Moyer (*)

     Nunca houve tanta necessidade de se encontrar Deus.

        Iniciada no campo pessoal, essa busca envereda-se, quase sempre, pelo caminho das religiões que, desprovidas do verdadeiro sentido da divindade criadora, mantêm, muitas delas, em suas práticas doutrinárias, idéias concebidas em época muito distante de realidade atual, mas aceitas ainda como verdades inquestionáveis e tidas como frutos do ensino do próprio Deus.

O  planejamento de Moisés

      Encontramos em Moisés o vulto de maior expressão de sua raça ─ o povo Judeu, que, escravizado no Egito, recebeu o chamado do Deus único  - ‘YaHVeH (em português, Javé)’ ou ‘YeHoVaH’ (em português, Jeová) - para sair em busca da terra prometida.

      Fora do cativeiro, atravessando o deserto em busca dessa terra, caminham praticamente andando em círculos durante 40 anos de suas vidas (muitos a perderiam pelo caminho).

      Milhares de homens e mulheres, habituados ao culto de diversas divindades, vêem-se, então, diante de um Deus da guerra, que pune e extermina; que através da mediunidade de Moisés sobe o monte Sinai e proclama um código de leis ─ os Dez Mandamentos. Na sua maioria, um código de leis civis, cujo objetivo era conter esse povo com suas práticas nocivas ao planejamento de Moises (leia-se Jeová).

      Desse povo rude Moises espera de tudo. Por isso, os 40 anos no deserto: os mais velhos e presos às práticas do cativeiro morreriam, e a geração nova os sucederia.

     E dessa forma aconteceu. E a nova geração atendia com respeito,, e ao mesmo tempo temor, ao novo deus, para eles, impiedoso e cruel. Mas, fora a sua rudeza, esse povo plantou a idéia do Deus Único (Monoteísmo) projetando o sábio Moises como grande legislador e governante, o que, de fato, foi.


Reencarnação - o legado de Jesus

     Muitas pessoas e muitas religiões ainda cultivam esse mesmo deus, vingativo, elitista (além disso, ‘doente’, tantas as mudanças de humor) e ainda tão sujeito aos sentimentos humanos, haja vista como se comporta, através dos tempos, a raça humana. Outras tantas se ligam aos dogmas da fé cega, com medo das penas eternas e das regiões comandadas por ‘demônios’, com tridentes, a espetar e torturar aquele que não foi para essa ou aquela religião. Assim agem, expressando no rosto o medo, louvando essa entidade, que pode, dependendo de seu humor, salvá-los (perdoar) ou condená-los eternamente. E assim, vendem-se céus e terra! Pode-se comprar até estadia no além-túmulo, com as bênçãos de muitos religiosos e o aval da própria cristandade.

     Imaginemos, então, como fica o legado de Jesus? Como seria se o compreendêssemos de verdade? Toda sua história de amor e seus ensinos nos remetem ao uso da lógica e do bom-senso, haja vista que lecionou como verdadeiro Mestre, e suas falas, registradas à posteriore por seus discípulos, ainda trazem o frescor da verdade eterna que ainda não conhecemos.

     Meditemos em sua fala com o doutor da Lei (Jo 3:1 a 12), conhecido por sua capacidade intelectual, que o buscou na sombra da noite entre as vielas de Jerusalém: “em verdade, em verdade, digo-te: Ninguém pode vê o reino de Deus se não nascer de novo”. Replica, atordoado, o doutor: “Como pode nascer um homem já velho?” Chama-o à razão o Rabino: “Pois quê! És mestre em Israel e ignoras estas coisas?” “O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.” “É necessário nascer da água e do Espírito”. Enquanto o aturdido Nicodemos se afasta, fica no ar o ponto fundamental do ensino de Jesus sobre a justiça Divina: a reencarnação.

     Essa lei Divina ─ a reencarnação ─ ergue a lapide dos túmulos e retira o inferno das consciências, firmando o amor da divindade para conosco quando nos oportuniza a volta aos caminhos trilhados de enganos, para o ajuste ou o reajuste necessário. É assim que se apresenta um Deus-Pai, amoroso, que perdoa e acolhe o filho transviado nos enganos do mundo.

     Jesus, o divino Escultor de almas, sabia o que se passava em nossa alma naquele tempo, e o sabe ainda hoje. Conhece as nossas mentiras e reconhece cada uma de nossas máscaras sociais. Seu legado de amor é representado, em essência, quando resume a Lei de Moisés ─ os Dez Mandamentos ─ em apenas dois: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.

     A busca, então, continua, em todos os campos do conhecimento, e o homem moderno se vê, ainda, embaraçado nas teias atávicas das religiões, ora por comodismo, ora por falta de coragem de encarar a realidade e se ver obrigado a fazer mudanças em sua vida, pensando:“é melhor ficar como está, pois começar de novo dá muito trabalho”.

O Espírita e o conhecimento da Terceira Revelação

     O espírita, portador do conhecimento da Terceira Revelação, do Cristianismo Redivivo e das lições e ensinos de Jesus em sua riqueza de detalhes, pode, a qualquer hora, beber nessa fonte inesgotável em todos os campos do conhecimento, sejam eles ciência, filosofia ou religião.

     Lembrando o insigne Codificador Allan Kardec: “O espiritismo é a ciência (ciência no sentido de conhecimento (dar ciência, estar ciente de algo ou alguma coisa) que trata da origem, da natureza e do destino dos espíritos, bem como da sua interação com o mundo material”.

     Como conhecimento, o Espiritismo demonstra, com fatos irrefutáveis, a grandeza de Deus e a sua infinita sabedoria ─ “Deus é a inteligência suprema, causa primaria de todas as coisas” (Livro dos Espíritos - questão n.º 1) ─, por isso está fadado a ser um ramo de conhecimento presente em todas as manifestações religiosas. Seus princípios fundamentais mudarão o destino da humanidade, começando pelos que se dizem Cristãos e ainda não conhecem o Cristo de Deus, Jesus, o médico de homens e de almas.


Leonardo Pereira
(Designer Gráfico,
Orador Espírita e trabalhador doGrupo Lamartine Palhano JR Em Goiabeiras - Vitória - ES.