segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

É natal !







É natal,

Os sinos da paz e da fraternidade ressoam entre os dois mundos, e, mesmo onde o mestre nazareno ainda não é conhecido ou aceito, isso no mundo da matéria ou no seio de seitas, castas e religiões, é natal.

E natal é renascimento, e renascer é Lei Divina, independe de nossa vontade ou crença.

Por toda a terra vibrações de amor se espalham, com um terço  da população do mundo rogando à cristandade o natalício de Jesus.

Mais e mais o mestre amigo se aproxima da terra, e, suas energias de paz e amor envolvem a todos sem distinção.

É natal,

Em muitos corações o nascimento de Jesus se traduz por nascimento da esperança e da fé.

Para outros tantos é apenas hora de dar e ganhar presentes. Muitos buscam se fartarem nas mesas de homenagem ao nazareno, onde muitas vezes ele quis estar e não deixaram entrar.

Assim é natal,

O natal da diversidade, dos diversos, da espiritualização e da materialidade.
Do lado de cá, cada qual se apresenta com as mesmas vestes mentais que erguiam por aí. A continuidade da vida, e a continuidade dos enganos são os mesmos.

Assim, por todo canto o progresso também se opera e muitos buscam compreender a essência da mensagem do meigo rabi, espalhando amor por onde passam, semeando o bem em toda terra.

Outros tantos, mantem-se no cárcere mental dos ritos religiosos e na cultura dos presentes e dos corações vazios.

Assim caminha a humanidade estando aqui ou acolá.

Caravaneiros do bem, sobre a égide do cristo, descerram* as zonas de sofrimento em busca dos arrependidos, dos que desejam a todo custo o seu renascimento.

Legiões inteiras de homens e mulheres permanecem como mortos vivos, vagueando em suas mentes e vivendo os sentimentos e sensações de seus passados.

Por isso, há necessidade do amor, quiçá apenas uma vez ao ano; quem dera todos os meses, todas as semanas, e, porque não,  todos os dias?

Aproxima-se o dia que o planeta terra terá o seu verdadeiro natal, o natal com Jesus, onde se rendera a evolução dos mundos e renascera como mundo de regeneração, convidando a todos os renascidos no amor a participarem do banquete divino.

Então, queridos e amados irmãos, é hora de prepararmos a nossa roupa de festa. Muitos já foram chamados. Fiquemos atentos: poucos serão escolhidos.

Irmão José

Pelo médium Leonardo Pereira em reunião de treinamento mediúnico em 17/12/11, no Grupo Espírita Lamartine Palhano jr.

*descerram do verbo descerrar = v.t. Abrir (o que estava cerrado).
Descobrir (o que estava encoberto).

Imagem retirada do blog: horacosmica.blogspot.com, por gogle imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário