segunda-feira, 30 de agosto de 2010

"SUBSTITUIÇÃO” - UMA GRAVE ENFERMIDADE




Por Francisco de Assis Daher Pirola

    Era a Casa Espírita dos sonhos. Patrimônio invejável. Reuniões concorridas. Freqüência predominante das classes mais abastadas. A ‘elite’ estava toda ali.

      A equipe mediúnica, muito rigorosa, primava pelo ‘elevado nível de doutrinação’. Oradores e conferencistas, exigentes e minuciosos na erudição doutrinária, tornavam primorosas as conferências e palestras. No entanto, a sua melhor ‘atração’ era o ‘médium principal’, também o fundador, dirigente e administrador de todo o patrimônio. Enfim, a pessoa que decidia tudo por ali. Sem “ele”... nada feito.

     Autor de psicografias, livros, mensagens avulsas, cartas de mortos, receituários sem fim, “ele” também era o responsável pelos fenômenos mediúnicos que ali aconteciam.

    E a Casa crescia francamente, multiplicando seguidores e admiradores, firmando-se a cada dia como a ‘vitrine’ do Movimento na sua região. Requinte e auto-suficiência, por isso, eram regras gerais. E tudo parecia funcionar da melhor maneira possível.

    Mas, como se diz, ‘um dia a casa cai’. Da noite para o dia a Verdade, como um vendaval implacável, desabou sobre a propalada instituição, atingindo-a qual se fora mero castelo de cartas. É que o ‘médium principal’, aquele que ‘sustentava tudo’, tornara-se alvo de sérias controvérsias. Não ficou ‘pedra sobre pedra’. Houve choro e ranger de dentes.
*
    Conversava, dia desses, com um atento observador desses fatos, um aplicado estudioso da Doutrina, analisando o acontecido, para dele extrairmos a proveitosa, necessária, inevitável e indispensável lição.

     – Essa Casa foi acometida de uma grave enfermidade – diagnosticou o meu interlocutor.
     – Qual delas? – perguntei curioso.
     – A “substituição” – respondeu-me circunspecto.
     – Essa eu não conheço. Explique-se melhor – solicitei.
     – ‘Substituíram’ KARDEC pelo ‘médium principal’ – sentenciou.

     E nada mais foi dito nem lhe foi perguntado.

(Publicado originalmente em A Senda, Orgão informativo da FEEES -
Federação Espírita do Estado do Espírito Santo,edição Ano 86. nº 95, abril / 2008, pág. 5.)

postado originalmente no http://espiritualismoeespiritismo.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário